Estava agora a ler um livro chamado Understanding Globalization By Robert K. Schaeffer , e encontrei referências à revolução dos cravos portuguesa.

No enquadramento das causas para as “alterações” o autor realça a dependência económica do país face às suas colónias e emigrantes, mas ainda mais sublinha o sarilho aquando da guerra do Yom Kippur (73). É que a ditadura portuguesa tinha apoiado os EUA, que assistiram Israel contra os interesses árabes da OPEP. E Portugal que já não bastava estar tão dependente das economias ocidentais que agora começavam a estagnar, ainda tinha guerras para “pagar”!

Seria interessante especular se a nossa revolução teria acontecido se não fosse o bater pé da OPEP… e foi essa a reflexão que me fez escrever este post!

Termino apelando aos que nostalgicamente falam da personagem vencedora de concursos de tv, mas batida por uma simples cadeira : não leiam a História em compartimentos geo-temporais e não a esqueçam… ou estarão condenados a repeti-la!