Bom, parece que se realmente o (a?) Google, a Microsoft ou outros começarem a guardar, usar e deixar usar este tipo de informações, tudo se vai alterar no campo médico. A mim parece-me que para pior… pensem por vós.

Uma coisa é data produzida conscientemente por cada um, onde maior parte das vezes há (ou deveria haver) um processo consciente do que se escreve, ou mais correctamente das pegadas digitais que se quer deixar visíveis. Outra coisa completamente diferente é tornar público e abrir potencialidades de indesejadas utilizações de algo tão intimo e inalterável como a nossa própria constituição, especialmente a nível genético… ou talvez não, responderiam alguns acreditando piamente nas maravilhas da técnica humana.

Isto lembra-me o enredo do jogo Bioshock

 

So what’s the problem?

First, important private information will move outside of your control. If divulged, your genome and medical history can impact critical decisions by prospective employers, insurers and even spouses. Are you ready to entrust this deeply personal information to a company that gets an “F” in privacy?

Second, this data will be a goldmine, but only the corporations will get a cut.

AlterNet: Health and Wellness: Google Wants to Track Your Medical History — And Your Genome